Gestão de Estoque

Entenda o que é SKU e sua importância no e-commerce

Se você tem uma loja virtual, já ouviu falar no termo SKU. Entender o seu valor para o segmento e como ele pode simplificar a rotina é fundamental.

Stokki

22 de julho de 2022

Se você tem uma loja virtual, já ouviu falar no termo SKU. Entender o seu valor para o segmento e como ele pode simplificar a rotina é fundamental. Por isso, hoje preparamos um conteúdo especial. Nele, você vai entender o que é SKU e sua importância no e-commerce. Vamos lá?

Entendendo o que é SKU

O termo SKU nada mais é do que uma sigla para Stock Keeping Unit, que pode ser traduzido como Unidade de Manutenção de Estoque, em português. O SKU é, geralmente, formado por um conjunto de números e letras de 8 a 12 dígitos, porém, conforme a estratégia de cada negócio, ele pode ser menor ou maior. O importante é que ele tenha uma unidade e que seja de fácil reconhecimento para a empresa. Afinal, funciona como um identificador do produto e é a partir dele que o empreendedor acompanha o item no estoque. 

Assim, o SKU é importante para a gestão do estoque de um e-commerce, além de facilitar o controle dos envios e entregas. Fundamental para todo processo de logística, com esse código torna-se mais simples a organização dos produtos. Eles podem ser separados por características, como cor, marca e tamanho, e quantidade. Na prática, deve-se seguir uma lógica para a criação do SKU, a fim de simplificar a rotina.

Um exemplo de classificação na prática seria assim: uma bota de cano baixo, preta, tamanho 38, da marca XX. O seu SKU poderia ser XXBTCB38PR, onde “XX” é a marca, “BT” é relativo à bota, “CB” refere-se a cano baixo, “38” à numeração e “PR” à cor.” Ou seja, para as lojas virtuais, o SKU é um recurso que, além de manter o estoque organizado, auxilia na tomada de decisões. Assim, o empreendedor tem um panorama sobre os produtos e identifica aqueles que têm maior ou menor saída na loja. 

Quais os benefícios do SKU para o e-commerce?

Como visto, o SKU tem como principal objetivo a organização do estoque, mantendo produtos separados por categorias. Assim, a gestão é facilitada e permite ao gestor que facilmente localize os itens e controle a quantidade de produtos em seu e-commerce. Com os SKUs cadastrados, é possível verificar quais itens são mais vendidos, além de relacionar aqueles que têm pouca saída.

Isso facilita a tomada de decisões e permite ao gestor fazer compras mais inteligentes, sem desperdício de verba. Para localizar os produtos, basta digitar o código do SKU e rapidamente o item será apresentado. Assim, pode-se verificar as informações necessárias, como número de vendas ao mês, quantidade em estoque e local de armazenagem. 

Com o SKU também é possível manter uma comunicação simplificada com outros profissionais da empresa e gerenciar a entrega de cada item. Ou seja, com esse código, o lojista pode acompanhar os produtos que estão em entrega e também verificar se foram trocados ou devolvidos. Isso permite analisar o desempenho dos itens em diferentes aspectos, verificando a lucratividade de cada um. 

Assim como já mencionamos, o SKU deve ser criado de forma inteligente, de modo a otimizar a rotina do e-commerce. Entre as informações essenciais que o código deve abranger estão marca, tamanho, dimensões, vencimento, peso, cor, marca ou fabricante e material de fabricação. O ideal é que cada gestor ajuste o SKU conforme as necessidades mais importantes para a sua empresa. Pois, quanto mais assertivo for o código, mais organizado ficará o estoque, facilitando as atividades da equipe. 

Vale lembrar, ainda, que não é necessário criar um SKU para cada produto. Na prática, cadastra-se um SKU para cada lote de produto e, nas informações, a quantidade de itens que o compõem. Assim, caso o lojista tenha 200 calças jeans de uma mesma marca, cor e tamanho, não será necessário criar 200 SKUs, somente um SKU para a categoria inteira. Somente as diferenciações do produto ganharão novos SKUs, como tamanhos ou cores diferentes. 

O SKU difere-se do código de barras por seguir uma ordem lógica e de fácil identificação humana. Ele também é exclusivo de cada organização e, normalmente, atribuído pela empresa vendedora. Com isso, evita-se problemas no controle do estoque, caso algum fornecedor decida trocar a numeração. O SKU agiliza os processos logísticos como um todo e é de fácil integração com os softwares de gestão disponíveis, como os ERPs, plataformas logísticas e de e-commerce.
E então, você gostou de saber mais sobre o SKU e a sua importância para o e-commerce? Para ficar por dentro de mais conteúdos como este, acompanhe o blog da Stokki. Ah, não deixe de conhecer nossos serviços, temos as melhores soluções logísticas para o sucesso do seu negócio!

Compartilhe:

Os comentários estão desativados.

Assine nossa newsletter

Quer receber conteúdos como estes em primeira mão? Assine a newsletter da Stokki e receba informações exclusivas sobre fulfillment, armazenagem, logística, gestão e muito mais